Olá Pessoal!

Nos últimos posts conversamos um pouco à respeito da importância do Branding para startups e pequenas empresas, –  claro que os mesmos conceitos podem ser aplicados às grandes empresas, mas partimos do pressuposto de que estas já estão mais maduras em relação a este tema.

Hoje, gostaríamos de avançar para um dos tópicos que mais geram dúvidas em relação aos empreendedores e que fazem parte direta do Branding de qualquer empresa: a Marca.

Antes de mais nada, vamos tirar uma dúvida simples, mas que atormenta muitos empresários (alguns deles inclusive nunca se livraram deste carma):

O que é Marca?

De acordo com Paul Peter, em seu consagrado livro “Marketing: Criando valor para os clientes”, marca pode ser entendida como:

“um nome, um termo, design, símbolo ou qualquer outra característica que identifique o bem ou serviço de um vendedor como distinto dos bens ou serviços de outros vendedores”.

Depois destes montes de palavras, podemos de fato perceber que estamos falando da impressão digital da sua empresa!

Bom, de qualquer forma, a pergunta que não quer calar é: como devo começar a minha própria marca? Como deve ser a marca de minha startup ou pequeno negócio? Ou até mesmo, por onde devo começar para fazer uma renovação da minha marca atual?

Estas não são perguntas fáceis de responder, mas uma boa dica e estratégia (e eu diria infalível) é não começar pela marca, mas sim pela sua história, pelo seu propósito.

Um bom exemplo para a aplicação deste conceito é o caso da empresa TOMS, sediada na Califórnia, cujo fundador chama-se Blake Mycoskie.

Fonte: https://i1.wp.com/everydayambassador.org

 

Antes de qualquer marca, Blake tinha um sonho: vendo que muitas crianças argentinas viviam descalças, pois não possuíam um par de sapatos, ele queria criar uma empresa que doasse um par de sapatos para os necessitados para cada par que fosse vendido por ela, chamando assim a sua iniciativa de Shoes of Tomorrow, o que foi transformado posteriormente na marca TOMS.

Fonte: http://media03.toms.com/

 

Um propósito é algo forte para uma marca pois traz vida a ela, transforma algo meramente visual ou sonoro em algo inspirador e significativo.

Reflita sobre para onde você está indo hoje e aonde de fato quer chegar; alinhe estes dois parâmetros para que sua marca seja consistente e tenha muito claros os objetivos que foram estabelecidos, sempre levando em consideração que toda marca resulta em um impacto social; ela produz vida, gera valores para aqueles que a consomem. Essa produção pode sim mudar o mundo. Já pensou nisso?

Quais são os propósitos da sua marca? Compartilhe conosco! Deixe seu comentário em como sua marca pretende mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *